"A vida diária oferece inúmeras oportunidades para você parar, concentrar-se, lembrar de estar plenamente desperto e ancorado no momento presente. Pratique como se sua vida dependesse disso, pois de várias formas, com certeza depende. Então você será capaz de viver a vida que tem – vive-la com se ela realmente importasse. ”

Alimentação Consciente:

O comer com atenção plena é uma experiência que engaja todas as partes do nosso ser – corpo, mente e coração. Envolve todos os sentidos: desde a escolha e preparo da comida, bem como no ato de comê-la em si. O comer com atenção plena nos imerge nas cores, texturas, aroma, sabores e até mesmo sons do comer e beber. Permite que sejamos curiosos e até lúdicos enquanto investigamos nossas respostas a comida e nossos sinais internos de fome e saciedade.

Um conjunto cada vez maior de evidências – psicológicas, fisiológicas e científicas – atesta que nossa vida caótica, cheia de estresse e pressão 24 horas por dia, sete dias por semana está nos fazendo um mal imenso e muitos de nós sofremos com problemas de saúde física e mental que podem ser significamente melhorados se reservamos um tempo para diminuir o ritmo e simplesmente aprender a respirar.E a parte nutricional das pessoas está sendo comprometida com esse ritmo de vida, pois cada vez mais há um consumo de alimentos industrializados em detrimento de alimentos naturais, que trarão a saúde integral e o pronto reestabelecimento do organismo.

Porém, tão importante quanto o que se come é a forma como se come. Quando a pessoa não presta atenção naquilo que está comendo, tende a comer mais, comer alimentos dos quais nem gosta, come com pressa fazendo mal para o seu sistema digestório, entre outros males.

Além disso, cada dia mais as pessoas parecem ter uma relação de amor e ódio com a comida. Ao mesmo tempo em que querem e precisam comer,  fazem dietas restritivas com o objetivo de se encaixar em um padrão de beleza midiático imposto, que confunde cada vez mais suas mentes sobre o que comer, quando comer, quanto comer e como comer.

Precisamos entender que a comida é o que nos mantém vivos e, por isso, fazer as refeições é importante não apenas para satisfazer as nossas necessidades básicas, mas também é um momento prazeroso. Precisamos resgatar as nossas sensações biológicas de fome e saciedade e administrar as situações da nossa vida que envolvem a comida, evitando termos como "jacar" e "gordices",  como se a comida fosse algo pecaminoso.

A nutrição consciente e gentil é o caminho para sairmos dessa mentalidade de dieta que invade as pessoas e as deixam descontentes com seus corpos, gerando ansiedade, preocupação excessiva, cada vez mais descontentamento e, pior, o número de pessoas acima do peso continua em ascendência. E também, no outro lado, temos cada vez mais pessoas destruindo suas vidas ao terem transtornos alimentares.

O conhecimento sobre alimentação e nutrição e o resgate do comer nos libertam das amarras da dieta e acabam com a briga entre alimentos certos e errados. Quanto mais a nossa mente for esclarecida, tanto mais compreendemos certos acontecimentos que antes atribuíamos a responsabilidade a alguém ou a milagres e percebemos que não é necessário sofrer para eliminar peso, rejuvenescer e manter a saúde. Com isso, você passa a se alimentar melhor, consome menos calorias e melhora a qualidade nutricional da sua alimentação.

Práticas Meditativas (Mindfulness ou Atenção Plena)

As práticas meditativas, baseadas no Mindfulness, tem por objetivo trazer a atenção ao momento presente, sem julgamentos e críticas, de forma a aumentar a percepção de tudo o que se passa na nossa mente , nosso corpo, nosso espírito e tudo o que há ao nosso redor. Dessa forma, nos tornamos mais atentos as nossas intenções e nossas ações ficam mais alinhadas e deixamos de lado tudo o que é desviado do momento, aumentando assim o nosso foco.

A meditação e o Mindfulness são práticas orientais budistas praticadas há quase 3 mil anos, embora a atenção plena não seja vinculada à religião, tem suas raízes sim no budismo. Nos últimos anos, principalmente nas décadas de 60 e 70, a meditação foi muito associada à cultura hippie, mas seus benefícios se infiltraram na sociedade de maneira geral juntamente com outras terapias alternativas e com a prática do yoga.

A pratica de atenção plena tem sido amplamente estudada nas mais famosas instituições médicas e universidades no mundo, especialmente nos últimos anos, pelos benefícios físicos e psicológicos e seu papel no desenvolvimento pessoal e por isso tem sido amplamente divulgada. Aliada à terapia cognitiva comportamental, tem auxiliado no tratamento de doenças como ansiedade, depressão, estresse e diversos vícios. Estudos mostram que a meditação baseada na atenção plena quando feita regularmente aumenta a imunidade, reduz a dor crônica, (inclusive causada pelo câncer), aumenta a sensação de felicidade e de positividade, alivia estressores que levam a hipertensão e doenças cardíacas e aumentam a concentração, a memória e vigor físico. Com isso, a pessoa pode ter uma vida mais longa e saudável.

A melhora da memória e diminuição da irritabilidade também aparecem com sessões regulares de meditação. Os meditadores regulares também tem relacionamentos melhores e mais gratificantes.

Vale lembrar que a pratica da meditação não nos leva a adotar uma postura Poliana diante da vida. Também não vai mudar tudo do dia para a noite, não vai fazer com que você aceite o inaceitável, mas vai te ajudar a ver as coisas com mais clareza para ser capaz de tomar atitudes mais sábias para mudar o que precisa ser mudado.  A prática da meditação baseada na atenção plena ajuda a cultivar uma consciência profunda e compassiva que nos permite avaliar nossas metas e encontrar o melhor caminho para agir de acordo com nossos verdadeiros valores.

A atenção plena nos encoraja a romper com os hábitos de pensamentos e comportamentos que nos impedem de aproveitar plenamente a vida. Grande parte da auto crítica e dos julgamentos internos surge a partir da maneira como costumamos pensar e agir. Ao quebrar algumas de suas rotinas diárias, aos poucos você dissolverá alguns desses padrões de pensamentos negativos e se tornará mais atento e consciente.

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a meditação não é uma atividade mística, destinada somente a monges e “seres iluminados”, mas sim um treinamento disponível a qualquer pessoa, religiosa ou não.  A meditação promove um aguçamento da atenção e do foco.  Na atenção plena utilizamos a respiração como âncora da meditação pois se precisamos focar no presente o que é mais presente na vida do que o respirar. Enquanto vivermos iremos respirar. Ela é o foco neutro.

Outro ponto diferencial da atenção plena é que a meditação na atenção plena não precisamos esvaziar a mente: o que precisamos fazer é deixar as distrações e pensamentos em segundo plano, ou seja, saber que eles estão ali, mas não nos deixar levar por eles.

O terceiro diferencial é que podemos meditar em qualquer lugar e fazendo qualquer atividade. Não precisamos sentar em posição de lótus, e ficar plenamente em silêncio para entrar em conexão. Você pode fazer isso se quiser. Mas se não puder, não se sinta culpado por isso. Você irá descobrir diversas maneiras de meditar praticando a atenção plena e irá descobrir o quão transcendental pode ser e quantas experiências magníficas pode ter além de ficar apenas no seu quarto silencioso meditando sozinho.

Ao ler tudo isso, bate uma empolgação, pois parece muito fácil e simples, contudo é um pouco complicado dominar essa prática, pois exige esforço, dedicação e prática regular.

Sabe aquela história de ser bem difícil fazer algo muito simples? É por ai...

A atenção plena é um estilo de vida que exerce uma influência poderosa sobre a saúde, o bem-estar e a felicidade e, por ser uma prática, não é um conceito abstrato, ou seja, o seu cultivo é um processo, que se desenrola e se aprofunda com o tempo e portanto, é mais eficaz se você assume um compromisso sério consigo mesmo. E isso exige persistência e disciplina, e ao mesmo tempo, certa dose de despreocupação e leveza.

Portanto, ao ter um facilitador para introduzir todas as práticas, auxilia a despertar essa grande consciência que já está dentro de você.

Leitura de Tarot

O tarot é um ferramenta oracular que auxilia no autoconhecimento, a entender melhor sobre as pessoas e auxilia na orientação de questões pessoais, que tem sido utilizado pelas mais diversas civilizações na História. Ele nos dá um direcionamento e/ou esclarece o momento de vida, expressando a potencialidade dos eventos da vida de uma pessoa, levando em consideração o seu estado perante o fato. O tarot expressa a intenção da psique ou do destino com os objetivos do indivíduo para a realização em um plano de ação ou no curso natural da vida.

Os atendimentos em tarot podem ser realizados por meio de perguntas específicas ou jogos gerais para diversos aspectos da vida tais como: amor, saúde, dinheiro, trabalho, família, relações sociais, espiritualidade, etc..

Reiki

O Reiki é uma técnica terapêutica holística aplicada através da imposição das mãos, que utiliza a energia ou força vital  para equilíbrio das energias do corpo, dos órgãos e glândulas bem como suas funções corporais, auxilia na redução do stress, fortalece o sistema imunológico, alivia dores, libera toxinas bem como bloqueio e emoções reprimidas, amplia a consciência pessoal, facilita os estados meditativos, promovendo assim recuperação e/ou manutenção da saúde e potencialização da energia vital.

O Reiki não tem nenhum vínculo com qualquer religião. A terapia Reiki é segura e proveniente de uma energia amorosa e inteligente. Sendo assim, é compatível com qualquer tratamento médico. O Reiki traz equilíbrio e harmonia para o organismo e é isso que gera saúde.

Aromaterapia

A aromaterapia é um tratamento que busca a cura através do uso de óleos essenciais, que são extraídos de plantas (flores, frutos, raízes, folhas, etc.). Trata-se de uma prática de harmonização fisiológica e psicológica para busca do equilíbrio dos distúrbios psicoemocionais e seus sintomas no corpo físico, trazendo conforto e qualidade de vida.

Registros Akáshikos

Todas as nossas existências e experiências no curso Terra são registradas em um espaço sagrado, como forma de arquivos vibracionais codificados em nosso corpo etéreo. Esses são os registros akáshikos, um registro codificado que fica guardado no Akasha, localizado em nossa coluna vertebral etérea, entre a pineal e a kundalini. Todas as sensações que são vivenciadas no curso Terra são gravadas pela pineal e essa informação é guardada no Akasha na forma de arquivos holográficos da mais alta tecnologia. Quando um bebê é gerado, aproximadamente na 3ª semana de vida, conforme a formação da coluna, o Akasha do indivíduo é aberto e ao nascer, ele se fecha no primeiro choro do bebê e só será aberto novamente quando a pessoa morre. Durante a vida astral, nada é registrado no Akasha, apenas quando a pessoa encarna novamente.

Lembrando que o tempo não é linear e que vivemos em uma condição onde passado, presente e futuro ocorrem simultaneamente (Tempo do Não Tempo), algumas pessoas conseguem ter acesso aos seus próprios registros akashikos através de retro ou precognições. Porém, algumas pessoas precisam de auxílio para acessar o seu Akasha e com a permissão de seus mestres e guardiões, é possível ter acesso a essas informações que são fonte de autoconhecimento e aprendizado.

Alguns registros, porém, podem apresentar "defeitos", que seriam como memórias que foram filmadas e ficaram marcadas podendo trazer ao indivíduo algum sofrimento na vida atual, seja físico, emocional ou espiritual. Através de técnicas de limpezas de registros akáshikos, é possível termos mais consciência, despertar de ilusões, aprender com os erros do passado e seguir a sua própria natureza e ativando o seu propósito , ou seja, o que você veio fazer neste planeta, e assim elevar-se ao estado de gratidão, que é a frequência vibracional da nova era.

Neste momento de mudanças vibracionais no planeta o aprendizado pelo amor é o caminho para uma vida mais próspera e plena. Aceitar aquilo que o seu coração realmente quer, ouvir o que ele diz e parar de viver na normalidade é o que nos deixará mais conectados com a força criadora.  Precisamos cada vez mais ser líderes de nós mesmos para que a verdadeira mudança ocorra em nós.